36 Anos Sem Elvis Presley.

Hoje faz 36 anos que Elvis Aaron Presley, mundialmente conhecido como o Rei do Rock ou como Elvis The Pelvis, faleceu em sua mansão em Graceland, aos 42 anos de idade, vítima de um ataque cardíaco fulminante, provavelmente em decorrência de fatores predisponentes sistêmicos, hábitos cotidianos e demais circunstâncias conducentes à uma ingestão compulsiva de medicamentos.

elvis1officialsiteEP

O legado deixado por Elvis, no entanto, é deveras significativo. Considerado não apenas por fãs, mas por especialistas em geral, um dos melhores cantores populares do século XX e detentor de uma versatilidade e potência vocal inigualáveis, Elvis tinha um timbre de voz que se destacava, além de uma surpreendente musicalidade, podendo facilmente transitar em diversos ritmos, e por vezes, em outros idiomas, como alemão, italiano e espanhol. Não apenas excelente intérprete musical, Elvis se destacava como produtor e arranjador, e ao contrário de Beatles e Michael Jackson, que se valeram do apoio de grandes nomes como  Quincy Jones, George Martin, Phil Spector, entre outros, nunca dispôs da companhia de grandes produtores musicais.

Com influência em diversos estilos, desde o pop da época com Dean Martin, ao country, ao gospel, ao R&B, e até mesmo à música erudita, Elvis começou a gravar canções experimentais nos estúdios da Sun Records em 1953, e foi em 05 de julho de 1954, considerado esse o marco zero do rock, que ensaiando de forma improvisada, inaugurou o que seria uma das primeiras formas do rock ‘n’ roll: o Rockabilly, Em 1956, Elvis já era uma sensação internacional, e já começava a atuar em filmes em Hollywood, como Love Me Tender,Loving You e Jailhouse Rock.

JAILHOUSE ROCK

Em 1958, uma convocação para o exército facilmente descartada, foi considerada por seu empresário fator comercial para expansão de público, e Elvis foi para a Alemanha, retornando dois anos depois, provando que nem sua partida ou a virada de década abalou seu sucesso, sendo os anos de 1960 considerados a melhor fase de sua carreira.

O grande divisor de águas para Elvis aconteceu em 1967, com o álbum How Great Thou Art, decorrente de radical mudança em sua produção musical, e que supreendeu o mundo com sua vitalidade e criatividade ainda em ascensão. Foi nessa mesma época que ele se casou com Priscilla Beaulieu, com quem eventualmente teve uma filha única, Lisa Marie, que por sua vez lhe deu dois netos que são prova de que a genética do rei é igualmente poderosa, e já residindo em Graceland, no Memphis, retomou os especiais para a televisão e voltou aos espetáculos em Las Vegas, onde passou a realizar temporadas anuais regularmente.

Nos anos de 1970, o amadurecimento cênico e vocal de Elvis Presley era mais do que evidente. Novas temporadas de espetáculos em Las Vegas ocorreram, e muitas dessas apresentações deram origem a discos como On Stage. Nesse ano, ainda, o show-business se surpreendeu com o documentário That’s The Way It Is, filmado entre julho e agosto, com cenas de estúdio e ao vivo. E nos dois anos que se seguiram, Elvis mergulhou em várias turnês musiciais pelos Estados Unidos, apresentando quatro mega-espetáculos em Nova Iorque no lendário Madison Square Garden.

0

Em 1972, a distâncias por causa dos espetáculos e os casos de infidelidade culminaram no pedido de divórcio da parte de Priscila, o que, aliado a problemas de saúde que causaram seu aumento de peso, e o impacto com a morte de sua mãe anos antes, progrediu o transtorno pessoal do artista, mas que ainda assim não o impediu de viver a melhor fase de sua carreira com a canção Burning Love.

Após sua morte, várias homenagens o tornaram ainda mais famoso e memorável. O livro Elvis and Me, de Priscila Presley, lançado em 1985, tornou-se um enorme sucesso, e deu origem a um filme homônimo lançado para a televisão. Elvis entrou para o hall da fama do rock em 1986, e a mansão Graceland, hoje aberta para visita ao público, tornou-se patrimônio histórico dos Estados Unidos em 1991. E se o nome Elvis Presley é de tempos em tempos «redescoberto», tal fato se deve unicamente à sua genialidade e talento musical, aliada ainda, ao empenho dos próprios fãs, biógrafos-colecionadores e demais entusiastas do artista, alguns, inclusive, autores e seguidores veementes da teoria conspiratória de que o rei do rock não morreu, quando o jargão Elvis não morreu nada mais quer dizer que ele é imortal na memória daqueles que o amavam.

Elvis-Presley-007

Fica ainda a dica do documentário “This Is Elvis” .

E para finalizar, que tal um pouco da voz e dos movimentos do rei em um excelente top 10?

1- Jailhouse Rock- 1957

2- Hound Dog

3-  Suspicous Minds

4- Heartbreak Hotel

5- Love Me Tender

6- Blue Suede Shoes

7- My Way

8- If I Can Dream

9-Its Now Or Never

10- Unchained Melody

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s