Critica: Lion

Filme trás mensagem social forte e emociona com nuances realísticas.

 

Na trama Saroo (Sunny Pawar/ Dev Patel) se perde de sua família e é adotado pelo casal Australiano John (David Wenham) e Sue (Nicole Kidman) após anos sofrendo com seu trauma Saroo decide procurar sua família pelo Google Maps. A direção de Garth Davis é excepcional aqui, o diretor toma uma decisão arriscada em colocar o primeiro e metade do segundo ato mostrando a jornada de Saroo até a austrália, porém Garth dirige suas cenas com tanta calma e paciência que contemplamos cada minuto e descoberta de Sarro do mesmo jeito que sofremos com sua situação atual, o diretor mantém o ótimo ritmo do filme até o final, porém escorrega um pouco antes de resolver sua trama, em alguns momentos a direção chega a flertar com o tédio mas o diretor rapidamente corrige seu tom e termina o filme no momento certo.

 

A adaptação do roteiro ficou por conta de Luke Davis e o roteirista fez o melhor trabalho possível, desde os diálogos pesados e marcantes a toda ambientação o roteirista consegue transpor toda aflição e picos de felicidade para a linguagem cinematográfica atual e não escorrega em nenhum minuto. A fotografia aqui é suja e tende a mostrar um mundo realístico e cruel, em todos os momentos que Saroo procura ajuda a fotografia com tons marrons mostra a aflição e desespero de nosso protagonista, a trilha sonora é boa, mas não memorável e cumpre seu papel na trama. Um dos problemas aqui é a edição, em alguns momentos a mesma é super eficaz e precisa, em outros ela confunde o espectador cortando resoluções de algumas cenas que talvez não deixariam o espectador confuso em algumas.

 

Aqui somos presenteados pela excelente performance de Nicole Kidman, a atriz nos mostra muito bem a jornada do psicológico de uma mulher feliz a ter seus filhos até a depressão que uma mãe sofre ao ver os mesmo saírem de casa, David Wenham faz bem o papel do pai amoroso e amigável que cuida e rege a educação de suas crianças, o jovem Sunny Pawar é um dos maiores destaques aqui o ator transmite muito bem a aflição e descoberta de uma criança que conheço o mundo a força e se encanta e se assusta com suas magias e desilusões e Dev Patel transmite o o trauma e seu peso em seu olhar e mostra um já homem Saroo que toma suas próprias decisões com maturidade e e determinação.

Lion é o exemplo perfeito de como é crescer com um trauma e acima de tudo é um ótimo estudo social.

Nota: 9.2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s