Critica: Fences

É Possível se separar do legado de nossos pais?

 

Na trama Troy (Denzel Washington) é um homem frustrado pelos fracassos da vida mas consegue suportar os erros de seu passado devido ao amor de sua mulher Rose (Viola Davis) certas circunstancias mudam o rumo de sua vida e Troy é obrigado a tomar decisões que vão mudar sua rotina. A direção aqui fica por conta de Denzel Washington o astro trás um filme contido com no máximo 6 cenários diferentes, a ideia de adaptar uma peça de teatro vinha sendo vendido como algo mais cinematográfico e dinâmico, porém Denzel se limita e não consegue separar os momentos em que quer ser mais  Shakespeariano e os momentos que decide adotar uma linguagem mais cinematográfica, para alguns essa divisão pode ser satisfatória mas quando olhamos com um olhar mais critico isso é um pesado problema de direção, em alguns momentos o filme chega a flertar com o tédio mas os diálogos fervorosos animam o espectador e seguimos a história em frente sem muitas reclamações.

 

Mas nem tudo aqui é tão confuso a edição do filme é precisa e junto com os diálogos colocam seu espectador pra cima os motivando a seguir com aquela história. Os diálogos são excepcionalmente perfeitos a cada frase nos sentimos exatamente inseridos em uma peça de teatro e compramos todas as motivações e sentimentos de nossos personagens, mesmo os diálogos não sendo tão cotidianos a boa direção de Denzel faz o espectador se acostumar rapidamente com seu estilo não muito explorado na industrial atual. A trilha sonora e fotografias são alguns dos pontos altos do filme a trilha sonora de Marcelo Zarvos se integra a trama e passa toda a dificuldade e sofrimento que é viver em uma sociedade preconceituosa, e como nossos erros nos perseguem em nosso futuro, e a fotografia acompanha esse ritmo triste e funebre que Denzel quis passar.

 

Todos os atores aqui estão extremamente dedicados com seus papéis e a química de nossos protagonistas engajam a trama excepcionalmente bem. Denzel Washington transmite perfeitamente como é ser um homem frustrado que em algum ponto de sua jornada teve seu sonhos retirados devido a sua difícil infância e educação e essa é provavelmente uma de suas melhores atuações, Viola Davis é uma atriz excepcionalmente talentosa e aqui ela nos prova isso com calma peso e delicadeza, a atriz transmite em seu olhar o mesmo de uma mulher infeliz e apaixonada que vive em função da fidelidade por seu marido, seus deveres como dona de casa e mãe, a atriz também protagoniza um monólogo emocionante e e digno de Oscar, o resto do elenco está bem, mas todos em modo automático e nenhum tem grande destaque como Denzel e Viola exceto por Stephen Henderson que interpreta Bono, o ator tem bons diálogos e sua química com Denzel transborda das telas.

 

 Fences não é um filme fácil de se assistir, é emocionante e levemente confuso, porém cumpre perfeitamente seu papel como um drama engajante.

Nota 8.9

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s